E chegou o Natal!

E chegou o natal. Tudo se alegra, tudo se enfeita, tudo se transforma, tudo toma forma. Chegou o natal, mas nada nasceu. Há muito tempo não nasce mais nada. Na verdade nasce, mas quase ninguém percebe. O brilho de todos os enfeites, o atraente brilho capitalista tira nossa atenção do nascimento.

É tempo de festa, de comemorar. Temos realmente o que comemorar ou apenas comemoramos por convenção, por obrigação? É tempo de festa, tempo de confraternização. É quando o patrão convida seus funcionários para celebrarem todos juntos mais um ano que se passou. Como se fossem todos iguais. O ano inteiro os funcionários trabalham e cansam. O ano que passou foi testemunha de todo cansaço do operário às 6 da tarde de uma sexta-feira. O ano testemunhou os calos surgindo nas mãos, o suor escorrendo na testa.

Será que a confraternização só pode existir no fim do ano, numa curta festa cheia de vidas que se encurtam a cada dia de trabalho? Será que o espírito de natal não poderia permanecer o ano todo entre nós?

É tempo de festa, tempo de caridade. E pelo resto do ano todos ficam ao relento. Ser bom no fim do ano é um álibi para não o ser nos outros 360 outros dias? É o que parece. Pois o que se vê são pessoas que pensam apenas em si, apenas no seu ego, no seu carro com ar condicionado, no seu banco, nas suas ordens.

Deve ser o que chamam de hipocrisia. Se colocar acima de todos impondo suas ordens e vontades e mimos, e por apenas um dia querer se mostrar igual. Talvez por obrigação ou por convenção social, ou talvez por ação sobrenatural do espírito de natal. Sendo esta última opção a verdadeira, seria bom se o salvador nascesse mais vezes durante o ano, pelo menos mais umas 3 vezes. Aí talvez teríamos mais caridade, teríamos gente sendo alimentada mais vezes no ano, teríamos mais dias em que os trabalhadores são valorizados e igualados.

Os problemas existem o ano todo, as pessoas precisam de ajuda o tempo todo, os homens trabalham a vida toda. Por que não podemos ter natal o ano todo? Natal não é só festa, bebida e presente. Antes de tudo é bondade e respeito.

About Só para Raros!

Comunicóloga graduada pela PUC Minas, Jornalista e blogueira.

Posted on 16 de Julho de 2011, in Uncategorized and tagged , . Bookmark the permalink. Deixe um comentário.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: